[Infográfico] Lúpulo: como e onde são cultivados

Por: Pedro Jannotti

05/09/2018 às 21:16hs



Como e onde os lúpulos são cultivados

Lúpulos podem ser cultivados em diversas regiões, existem muitas variedades selvagens que ainda estão sendo descobertas e avaliadas.

Para o cultivo comercial, onde a produção deve ser bastante eficiente, normalmente as fazendas são localizadas entre as latitudes 35o e 55o Norte e no hemisfério sul entre as latitudes 30o e 43o.

Dentre os maiores produtores de lúpulo dos hemisférios norte e sul estão Alemanha, Estados Unidos, Nova Zelândia e África do Sul.

As etapas para produção comercial de lúpulo, desde a fazenda até a panela, são as abaixo:

1. Cultivo

Lúpulo é uma planta trepadeira perene que cresce na primavera e no inverno apenas o rizoma se mantém vivo.

O primeiro passo do cultivo é remover as hastes da safra anterior e arar a terra. Após isso são armadas treliças de até 18 metros de altura onde os lúpulos são treinados para crescer no sentido horário por hastes que vão até o topo das treliças.

2. Colheita

Na época da colheita as parreiras de lúpulo são cortadas embaixo, separando-as dos rizomas.

Um caminhão especial passa por entre as plantas cortando os fios das treliças por cima enquanto duas pessoas ficam no caminhão para organizar as plantas cortadas no veículo.

3. Separação dos cones das parreiras

Depois dos lúpulos coletados pelos caminhões, as parreiras são levadas para um centro de tratamento.

Os lúpulos utilizados na produção de cerveja são os cones fêmeas da planta processados em formas para melhorar a eficiência do uso.

A primeira etapa do processamento é a retirada dos cones das plantas, para fazer isso primeiro as parreiras são içadas por ganchos e depois são encaminhadas para duas esteiras que removem os cones de lúpulo, folhas e galhos.

O que sobra das parreiras são transformadas em adubo para as novas plantações.

4. Separação dos cones de outros materiais

Após a separação dos cones da parreira sobram apenas os cones, hastes e folhas. Eles são encaminhados através de ventiladores para remover qualquer partícula e elementos leves.

Os materiais remanescentes passam por esteiras em formato de escada onde os cones de lúpulo, que são mais pesados, rolam por baixo das fissuras da esteira enquanto hastes, folhas e galhos seguem em frente.

Deste ponto os cones de lúpulo são enviados para o próximo passo.

5. Secagem

Com os cones separados de matérias indesejadas, eles são levados para uma área para reduzir sua umidade.

Os cones são dispostos em grandes pátios acima de fornalhas. As fornalhas liberam ar quente que depois de cerca de 6 à 8 horas de processo reduzem a umidade do lúpulo de 80% para apenas 10%.

Após o período de secagem os cones descansam por 24 antes de serem prensados e distribuídos.